Entendendo o termo predestinação

 Home / Bíblia / Bible / Significados / significados / Meaning / Entendendo o termo predestinação

Quando buscamos a teologia sobre predestinação, encontramos somente tal termo nas cartas de Paulo, ou seja o termo em si é diretamente grego. Devemos portanto saber que uma tradução muita das vezes esta vinculado a idéia do tradutor para facilitar a compreensão de quem lê mas isso pode ser falho se a pessoa não conhece termos que existem no grego mas não existem no português, por exemplo o termo "saudade", não existe o termo nas línguas nordicas, assim se tal não compreender o funcionamento do termo, nenhuma palavra inglesa sera entendida como saudade, pois eles não tem um sinônimo para o termo. Assim também acontece com termos gregos e termos hebraicos, quando se procura traduzi-los para o português.

Portanto temos tal termo apenas no novo testamento, e nunca vinculado a mensagens de Cristo, ou seja é um conceito pós-Cristo. Também tal termo grego não se encontra em nenhum local da sepituaginta. Portanto a idéia do termo é apenas vinculado a fundamentos do conceito Paulino. Os textos que se tem com o termo são cinco1,2,3,4,5. E o termo fundamental é "προορίζω proorizō"6, que é a união de dois radicais, "πρό pro"7, e "ὁρίζω horizō"8, desvinculando-se de qualquer conceito teológico o termo direto é (além do horizonte), visto que "πρό pro"7, envolve o termo depois ou a frente e "ὁρίζω horizō"8, vem do conceito de horizonte.

Por que se analisa um termo diretamente? Por que se o fundamento teológico de sua tradução for contrário ou anulativo ao termo direto então o fundamento teológico esta correto, ou o escritor no caso de Paulo, deveria usar um termo correto. O que se analisa em teologia que é algo errado, se idealiza que o escritor bíblico tenha escolhido o termo correto, logo o erro vincula ao tradutor ao fugir do fundamento da tradução direta. Assim em português é colocado o termo como "predestiou"1, a origem da palavra latina é "praedestinatio"9, e aqui temos o primeiro problema, sua etmologia não é grega é latina. O termo "pré" é grego (pre-anterioridade, superioridade pré-natal, predomínio), ora o termo pré envolve algo anterior, e o termo "πρό pro"7, algo posteior. Vamos por exemplo trocar o significado "πρό pro"7, e "ὁρίζω horizō"8, o termo além do horizonte não seria correto dizer pré-horizonte, e sim pós-horizonte.

Se lermos apartir de Romanos1, temos sua base em grego10, na tradução temos "Porque os que dantes conheceu, também os predestinou"1, na versão portuguesa temos dois termo "os"1, na versão original grega não temos nenhum. Visto a tradução direta é "por que quem conheceu também predestinou (viu além)", assim "os" é um acrescimo. Ou seja o termo envolve saber quem é, e o que irá fazer. Duas coisas é claro, se eu conheço alguém não se pode predestinar, no conceito de faze-lo ser diferente do que conheço. Pois se conheço e faço ser outra coisa então não conheço. O ato de conhecer envolve saber o que fará, por isso "προορίζω proorizō"6, é o termo de ver o que aquele que se conhece irá fazer. O termo conhecer no texto é "προγινώσκω - proginōskō"11, usa se o mesmo termo "πρό pro"7, ou seja para que dissermos que predestinar é fazer alguém ser o que eu desejo, então conhecer seria fazer tal pessoa ser quem eu quero. O que é irracional dizer que conhecer alguém é faze-lo ser o que eu quero. Conhecer alguém é saber o que tal pessoa é, e não faze-lo ser o que desejo, da mesma forma predestinar conforme o termo grego não pode ser a idéia de que alguém faça o que desejo que faça, e sim que se saiba o que tal ira fazer, pois se observa além do horizonte, ou se vê aquilo que esta oculto, pois esta além da visão.

Em Efésios2, temos sua origem grega12, diretamente temos (predestinou a nós que adotou por Jesus), na tradução portuguesa temos "e nos predestinou para sermos filhos de adoção"2, não tem o termo "para sermos"2, o que temos é que as traduções acrescentam fundamentos pronominais que não estão no original. A versão NVI ainda diz "Em amor nos predestinou"13, ou seja acrescentou o termo amor onde não existia. Essas alterações são o fundamento para atrapalhar o entendimento direto do termo "προορίζω proorizō"6,. Que nada mais nada menos que é ver o que alguém vai fazer antes de que ele faça. E não fazer alguém fazer algo que se queira, pois conhecer não é fazer alguém ser o que eu quero, e sim saber quem alguém é.

A questão é que se usar o termo incorretamente os outros termos teriam que mudar ou seria necessário usar uma hipocrisia textual. O que seria hipocrisia textual, seria definir que termo iguais fossem diferentes. Seria como dizer que o termo saber, seria fazer, e seria conhecer, de acordo com a vontade de quem quer. Ora saber é o fundamento em conhecer e não fazer. É possível saber sem fazer alguém ou algo ser o que quero saber, ora se faço alguém ser o que quero então não sei, pois transformei, saber é independente de agir. Por isso saber não é sinônimo de fazer, mas é sinônimo de conhecer, pois aquele que sabe é impossível não conhecer.

Assim predeterminar no conceito de fazer alguém fazer o que desejo não é um conceito do termo bíblico de "προορίζω proorizō"6, e sim saber o que alguém vai fazer antes de que tal pessoa faça.

Vejamos tais fatores por exemplo em Gálatas14, temos "Ora, a Escritura, prevendo que Deus havia de justificar pela fé os gentios , anunciou previamente a boa nova a Abraão, dizendo: Em ti serão abençoadas todas as nações. "14, a questão é a escritura prevê? E mais a Escritura prevê o que Deus iria fazer? E a escritura anunciou a boa nova a Abrãao, visto a escrita aparecer com Moisés? Ora ainda temos em Atos15, "prevendo isto, Davi falou da ressurreição de Cristo,"15, ora Davi previu? Ora como a escritura tal pessoa prevê o que Deus faria? Veja que a má utilização de um termo grego acaba com todo conceito lógico e racional da bíblia.

Ora o termo corretor seria preconhecido, ou predito. (ora previsto nas escritura que Deus), e (previsto, Davi falou). Ou seja as escrituras não preve, e Davi não prevê, outro ser que preve, não é textos ou pessoas que tem a capacidade de prever, e sim foi previsto antes de ser escrito e antes de Davi falar. Novamete temos que a previsão não é alterar e sim relatar.  E novamente temos o radical "πρό pro"7, nos versos14,15, mostrando que não esta relacionado em modificar o futuro e sim em observá-lo. Ora a Escritura não preve Deus.

Veja que o conceito de predeterminação é nada mais que o sistema de observar o futuro no que tange a ação de cada pessoa ou objeto. Quando se diz que (Eva predeterminada), é que se sabia o que Eva iria fazer, agora a construção (Eva estava predeterminada), o termo estava é algo que se inclui, e assim o termo estava altera o significado de "predeterminar" que deveria ser o bíblico "προορίζω proorizō"6.

Se observarmos agora 1Coríntios5, " mas falamos a sabedoria de Deus em mistério, que esteve oculta, a qual Deus preordenou antes dos séculos para nossa glória;"5, aqui o termo "προορίζω proorizō"6, transformou em "preordenou para nossa glória"5, o que foi para a glória foi a revelação do mistério antecipado, ou a criação de Deus? O verso anterior cita17  "Na verdade, entre os perfeitos falamos sabedoria, não porém a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que estão sendo reduzidos a nada;"17, ora o texto é claro que a glória esta em falar o que Deus previu, e não o que preordenou, aquilo que se preordena não afeta a glória de quem fala, pois o preordenado não dito não é glória alguma para quem fala, pois não pode falar aquilo que não foi predito. Ora somente previsto é o conceito do termo em Coríntios5, veja que se alteramos o termo acabamos com a lógica do verso. O verso fica truncado por causa da alteração de um termo.

Ora concluindo, e já descrito o termo que utilizam como "predestinou", nada mais é que o conceito de ver o futuro, no que tange a ações e acontecimentos. Qualquer alteração neste significado, acaba truncando os versos e irracionalizando o sentido dos textos.

 

;

.

Referências

  1. Rom_8:29 Porque os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos;
    Rom_8:30 e aos que predestinou, a estes também chamou; e aos que chamou, a estes também justificou; e aos que justificou, a estes também glorificou.
  2. Eph_1:5 e nos predestinou para sermos filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade,
  3. Eph_1:11 nele, digo, no qual também fomos feitos herança, havendo sido predestinados conforme o propósito daquele que faz todas as coisas segundo o conselho da sua vontade,
  4. Act 4:28 para fazerem tudo o que a tua mão e o teu conselho predeterminaram que se fizesse.
  5. 1Co 2:7 mas falamos a sabedoria de Deus em mistério, que esteve oculta, a qual Deus preordenou antes dos séculos para nossa glória;
  6. προορίζω
    proorizō
    pro-or-id'-zo
    From G4253 and G3724; to limit in advance, that is, (figuratively) predetermine: - determine before, ordain, predestinate.
  7. G4253
    πρό
    pro
    pro
    A primary preposition; fore, that is, in front of, prior (figuratively superior) to. In compounds it retains the same significations: - above, ago, before, or ever. In compounds it retains the same significations.
  8. G3724
    ὁρίζω
    horizō
    hor-id'-zo
    From G3725; to mark out or bound (horizon), that is, (figuratively) to appoint, decree, specify: - declare, determine, limit, ordain.
  9. Português
    Substantivo
    pre.des.ti.na.ção, feminino
    ato ou efeito de predestinar, de determinar o destino (de alguém)
    Mas nem sempre o conceito de missão da política externa americana foi expresso como a predestinação de implantar um protetorado mundial. (notícia do jornal O Estado de São Paulo de 13 de novembro de 2008)
    Etimologia
    Do latim praedestinatio, onis.
  10. Rom 8:29 οτι ους προεγνω και προωρισεν συμμορφους της εικονος του υιου αυτου εις το ειναι αυτον πρωτοτοκον εν πολλοις αδελφοις
  11. προγινώσκω
    proginōskō
    prog-in-oce'-ko
    From G4253 and G1097; to know beforehand, that is, foresee: - foreknow (ordain), know (before).
  12. Eph 1:5 προορισας ημας εις υιοθεσιαν δια ιησου χριστου εις αυτον κατα την ευδοκιαν του θεληματος αυτου
  13.  Versão: Português: Nova Versão Internacional
    Efésios 1:5 Em amor nos predestinou[3] para sermos adotados como filhos, por meio de Jesus Cristo, conforme o bom propósito da sua vontade,
  14. Gal 3:8 Ora, a Escritura, prevendo que Deus havia de justificar pela fé os gentios, anunciou previamente a boa nova a Abraão, dizendo: Em ti serão abençoadas todas as nações.
  15. Act 2:31 prevendo isto, Davi falou da ressurreição de Cristo, que a sua alma não foi deixada no hades, nem a sua carne viu a corrupção.
  16. G4275
    προείδω
    proeidō
    pro-i'-do
    From G4253 and G1492; foresee: - foresee, saw before.
  17. 1Co 2:6 Na verdade, entre os perfeitos falamos sabedoria, não porém a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que estão sendo reduzidos a nada;








Reformadoresdasaude.com This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

  •   youtube.com/buscadaverdade,
       instagram.com/reformadores_da_saude/
  •   1 -234 -456 -7890
  •   1 -234 -456 -7890
  • info@yourdomain.com

Sobre nós

A busca da saúde como ideal.


Leia mais

Flickr Photos