O fundamento da Existência - Deus existe IV

 Home / Bíblia / Bible / Teologia / teología / Theology / O fundamento da Existência - Deus existe IV


 

 


    O princípio do fundamento da existência pode ser analisada por Descartes, que diz "penso logo existo". Mesmo que todas as realidades captadas pelos sentidos sejam falsas, a lógica do pensar permanece. Ou seja mesmo que exista realmente uma incerteza de Heinsenberg, a existência permanece pela razão sem incerteza. Por que não existe incerteza na lógica. Por exemplo, o fundamento mais básico da lógica é a verdade absoluta, e sua análise nos mostra uma norma absoluta que não é possível alterar.
    Se eu digo existe verdade absoluta, tal é em si absoluta, eu não tenho como mudar. Digamos que eu deseje mudar, e diga não existe verdade absoluta, o que ocorre? O ato de dizer que não existe verdade absoluta fez com que o que eu disse se tornasse verdade absoluta. Logo só existe verdade absoluta.
    E por que podemos dizer que existe verdade relativa? Por que existe a negação da existência. Por exemplo quando digo existir, eu posso dizer não existir. O que se tem aqui? A dualidade das coisas. A pessoa pode dizer que não existe, a questão é que no momento que diga que não existe ela exista.
    Ou seja, a possibilidade de mentalizar a falta da verdade, cria a chamada verdade relativa. Verdade relativa é toda a verdade que não é absoluta. Toda verdade que não é absoluta, possui no seu conjunto um ou mais falsidades, ou negações da verdade.
    Ora, o fundamento da existência não pode estar baseado em crenças, e sim e bases que não possam ser mudadas. Crença é algo que se deseja mas não se consegue provar, assim se aceita como axioma. A verdade absoluta não se fundamenta numa crença mas na lógica. Podemos idealizar sobre ela e construir outras, mas estas podem ser fundamentadas em crenças.
    O grande problema da Verdade Absoluta é que seu fundamento existe na razão e independe de existir meios materiais, a razão é imaterial. Por ser imaterial não é a energia que determina a razão. Fosse assim o sol seria racional. Nem mesmo a matéria pelo mesmo princípio. Ora então de onde vem a razão? Ora a razão vem da informação. E a informação e razão são a mesma coisa. De fato temos a informação e a negação da informação, e a negação da informação é a ideia da não existência.
    Pode parecer estranho. Mas de fato o homem trabalha com isso a todo momento, só não se dá conta disso. Por exemplo uma pessoa vê uma casa em cima da montanha. Se ele diz que a casa esta a direita abaixo da montanha, aquela informação errada. Mas se diz que esta a esquerda da montanha esta também errada, só existe uma verdade, todas as outras são a negação da verdade que é a falta da verdade. Mas então podemos dizer que a casa esta em cima da montanha. Veja que parece que agora estamos dizendo a verdade, mas se atrás do que vemos existe um ponto mais acima, logo a casa não esta em cima da montanha, esta em um local entre o topo e a base da montanha. Mas podemos buscar descrever mais e mais e nunca chegaremos na verdade absoluta da real localização da casa que esteja livre de imprecisões.
    E nesse ponto que as pessoa dizem que existe a verdade relativa. Mas a verdade relativa é apenas a falta da somatória de todas as verdade para se chegar a verdade absoluta. O problema é que uma vez tendo a razão a ponto de se assegurar conhecer a verdade absoluta, se torna a própria verdade absoluta. A pessoa poderia dizer que isso seria uma crença. Ora mas não é uma crença.
    Primeiro temos que existe a verdade absoluta. Isso é crença? Não pois o contrário faria existir novamente verdade absoluta, logo não existe como escapar da verdade absoluta.
    A verdade absoluta é soma de todas as verdades, de forma que não haja negação da verdade, e que cada verdade seja dependente de todas as verdades. E agora será que é crença?
    Como a verdade absoluta existe, não pode existir verdades que não sejam absolutas dentro da verdade absoluta, logo todas as verdades estão ligadas a outras verdades, de forma que cada verdade é a verdade absoluta.
    Logo não é crença, pois a verdade sendo absoluta, só pode ser verdade absoluta, de fato a verdade absoluta não pode ser uma verdade parcial, pois verdade parcial não é absoluta e portanto é negação da verdade.
    Lembra que falamos que se uma pessoa consegue definir a real localização de uma casa ele se torna verdade absoluta. Pois é se ele conseguir pensar em todas as ligações de todas as verdades em todas as possibilidades, ele se torna a verdade absoluta. Isso é crença? Não é meramente lógica.
    Assim se fundamenta a base do Designer inteligente, ou seja o Designer é nada mais nada menos que a verdade absoluta de que todas as verdades provem, e que estão ligadas.
 



-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 

The foundation of Existence - God Exist IV





 

    The principle of the foundation of existence can be analyzed by Descartes, who says "I think therefore I am". Even if all realities captured by the senses are false, the logic of thinking remains. That is, even though there is a Heinsenberg uncertainty, existence remains by reason without uncertainty. Why there is uncertainty in logic.
    For example, the most basic foundation of logic is absolute truth, and its analysis shows us an absolute norm that can not be altered.
    If I say there is absolute truth, this is in itself absolute, I can not change. Let's say I want to change, and say there is no absolute truth, what happens? The act of saying that there is no absolute truth made what I said became absolute truth. Therefore there is only absolute truth.
    And why can we say that there is relative truth? Why there is the denial of existence. For example when I say exist, I can say it does not exist. What do you have here? The duality of things. The person can say that it does not exist, the point is that the moment it says it does not exist.
    That is, the possibility of mentalising the lack of truth creates the so-called relative truth. Relative truth is all truth that is not absolute. Every truth that is not absolute has as a whole one or more falsehoods, or denials of truth.
    Now the foundation of existence can not be based on beliefs, but on bases that can not be changed. Belief is something that is desired but can not be proven, so it is accepted as an axiom. Absolute truth is not based on belief but on logic. We can idealize about it and build others, but these can be based on beliefs.
    The great problem of the Absolute Truth is that its foundation exists in reason and independent of material means, reason is immaterial. Because it is immaterial, it is not energy that determines reason. If so, the sun would be rational. Not even matter by the same principle. Why, then, where does reason come from? Now reason comes from information. And information and reason are the same. In fact we have information, and the denial of information is the idea of ​​non-existence.
    It may seem strange. But in fact man works with it at all times, just does not realize it. For example a person sees a house on top of the mountain. If he says the house is right down the mountain, that information is wrong. But if it is said that this to the left of the mountain is also wrong, there is only one truth, all the others are the denial of truth that is the lack of truth. But then we can say that the house is on the mountain. See that it seems that now we are telling the truth, but if behind what we see there is a point higher, soon the house is not on top of the mountain, it is in a place between the top and the base of the mountain. But we can seek to describe more and more and we will never arrive at the absolute truth of the real location of the house that is free from inaccuracies.
    And at that point people say that there is relative truth. But relative truth is only the lack of the sum of all truth to arrive at absolute truth. The problem is that once you have reason enough to make sure you know the absolute truth, it becomes the absolute truth itself. One could say that this would be a belief. But it is not a belief.
    First we have that absolute truth exists. Is this belief? No, because the opposite would make absolute truth exist again, so there is no escape from absolute truth.
    Absolute truth is the sum of all truths, so that there is no denial of truth, and that every truth is dependent upon all truths. And now is it belief?
    Since absolute truth exists, there can be no truths that are not absolute within the absolute truth, so all truths are linked to other truths, so that every truth is absolute truth.
    Therefore it is not belief, for truth being absolute, can only be absolute truth, in fact absolute truth can not be a partial truth, since partial truth is not absolute and therefore is denial of truth.
    Remember that we speak that if a person can define the real location of a house it becomes absolute truth. For if he can think of all the connections of all truths in all possibilities, he becomes the absolute truth. Is this belief? It is not merely logical.
    Thus, the basis of the Intelligent Designer is founded, that is, the Designer is nothing less than the absolute truth that all truths come from and are connected.


 


-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 

El fundamento de la existencia - Dios existe IV


    El principio del fundamento de la existencia puede ser analizado por Descartes, que dice "pienso luego existo". Aunque todas las realidades captadas por los sentidos sean falsas, la lógica del pensamiento permanece. O sea que exista realmente una incertidumbre de Heinsenberg, la existencia permanece por la razón sin incertidumbre. ¿Por qué no hay incertidumbre en la lógica.
    Por ejemplo, el fundamento más básico de la lógica es la verdad absoluta, y su análisis nos muestra una norma absoluta que no es posible alterar.
    Si yo digo hay verdad absoluta, tal es en sí absoluta, no tengo cómo cambiar. Digamos que yo deseo cambiar, y diga que no existe verdad absoluta, ¿qué ocurre? El acto de decir que no existe verdad absoluta hizo que lo que dije se volviera verdad absoluta. Sólo existe verdad absoluta.
    ¿Y por qué podemos decir que existe verdad relativa? ¿Por qué existe la negación de la existencia. Por ejemplo cuando digo existir, puedo decir que no existe. ¿Qué se tiene aquí? La dualidad de las cosas. La persona puede decir que no existe, la cuestión es que en el momento que diga que no existe existe.
    Es decir, la posibilidad de mentalizar la falta de la verdad, crea la llamada verdad relativa. La verdad relativa es toda la verdad que no es absoluta. Toda verdad que no es absoluta, posee en su conjunto una o más falsedades, o negaciones de la verdad.
    El fundamento de la existencia no puede estar basado en creencias, sino en bases que no puedan ser cambiadas. La creencia es algo que se desea pero no se puede probar, así se acepta como axioma. La verdad absoluta no se funda en una creencia, sino en la lógica. Podemos idealizar sobre ella y construir otras, pero éstas pueden ser fundamentadas en creencias.
    El gran problema de la Verdad Absoluta es que su fundamento existe en la razón e independiente de existir medios materiales, la razón es inmaterial. Por ser inmaterial no es la energía que determina la razón. Así, el sol sería racional. Ni siquiera la materia por el mismo principio. ¿Entonces de dónde viene la razón? La razón viene de la información. Y la información y la razón son la misma cosa. De hecho tenemos la información, y la negación de la información es la idea de la no existencia.
    Puede parecer extraño. Pero de hecho el hombre trabaja con eso en todo momento, sólo no se da cuenta de ello. Por ejemplo una persona ve una casa sobre la montaña. Si él dice que la casa esta a la derecha debajo de la montaña, esa información equivocada. Pero se dice que esta la izquierda de la montaña esta también equivocada, sólo existe una verdad, todas las otras son la negación de la verdad que es la falta de la verdad. Pero entonces podemos decir que la casa esta encima de la montaña. La verdad es que ahora estamos diciendo la verdad, pero si detrás de lo que vemos hay un punto más arriba, la casa no está encima de la montaña, esta en un lugar entre la cima y la base de la montaña. Pero podemos tratar de describir más y más y nunca llegaremos a la verdad absoluta de la verdadera ubicación de la casa que esté libre de imprecisiones.
    En ese punto que la persona dice que existe la verdad relativa. Pero la verdad relativa es sólo la falta de la suma de todas las verdad para llegar a la verdad absoluta. El problema es que una vez teniendo la razón a punto de asegurarse de conocer la verdad absoluta, se convierte en la verdad absoluta. La persona podría decir que eso sería una creencia. Pero no es una creencia.
    Primero tenemos que existe la verdad absoluta. ¿Es creencia? No pues lo contrario haría existir nuevamente verdad absoluta, luego no existe como escapar de la verdad absoluta.
    La verdad absoluta es suma de todas las verdades, de modo que no haya negación de la verdad, y que cada verdad sea dependiente de todas las verdades. ¿Y ahora será que es creencia?
    Como la verdad absoluta existe, no puede existir verdades que no sean absolutas dentro de la verdad absoluta, luego todas las verdades están ligadas a otras verdades, de modo que cada verdad es la verdad absoluta.
    No es creencia, pues la verdad es absoluta, sólo puede ser verdad absoluta, de hecho la verdad absoluta no puede ser una verdad parcial, pues la verdad parcial no es absoluta y por lo tanto es negación de la verdad.
    Recuerda que si una persona puede definir la ubicación real de una casa se convierte en verdad absoluta. Si es capaz de pensar en todos los vínculos de todas las verdades en todas las posibilidades, se convierte en la verdad absoluta. ¿Es creencia? No es meramente lógica.
    Así se fundamenta la base del Diseñador inteligente, es decir, el Diseñador es nada más que la verdad absoluta de que todas las verdades provienen, y que están ligadas.


 

 


    O princípio do fundamento da existência pode ser analisada por Descartes, que diz "penso logo existo". Mesmo que todas as realidades captadas pelos sentidos sejam falsas, a lógica do pensar permanece. Ou seja mesmo que exista realmente uma incerteza de Heinsenberg, a existência permanece pela razão sem incerteza. Por que não existe incerteza na lógica. Por exemplo, o fundamento mais básico da lógica é a verdade absoluta, e sua análise nos mostra uma norma absoluta que não é possível alterar.
    Se eu digo existe verdade absoluta, tal é em si absoluta, eu não tenho como mudar. Digamos que eu deseje mudar, e diga não existe verdade absoluta, o que ocorre? O ato de dizer que não existe verdade absoluta fez com que o que eu disse se tornasse verdade absoluta. Logo só existe verdade absoluta.
    E por que podemos dizer que existe verdade relativa? Por que existe a negação da existência. Por exemplo quando digo existir, eu posso dizer não existir. O que se tem aqui? A dualidade das coisas. A pessoa pode dizer que não existe, a questão é que no momento que diga que não existe ela exista.
    Ou seja, a possibilidade de mentalizar a falta da verdade, cria a chamada verdade relativa. Verdade relativa é toda a verdade que não é absoluta. Toda verdade que não é absoluta, possui no seu conjunto um ou mais falsidades, ou negações da verdade.
    Ora, o fundamento da existência não pode estar baseado em crenças, e sim e bases que não possam ser mudadas. Crença é algo que se deseja mas não se consegue provar, assim se aceita como axioma. A verdade absoluta não se fundamenta numa crença mas na lógica. Podemos idealizar sobre ela e construir outras, mas estas podem ser fundamentadas em crenças.
    O grande problema da Verdade Absoluta é que seu fundamento existe na razão e independe de existir meios materiais, a razão é imaterial. Por ser imaterial não é a energia que determina a razão. Fosse assim o sol seria racional. Nem mesmo a matéria pelo mesmo princípio. Ora então de onde vem a razão? Ora a razão vem da informação. E a informação e razão são a mesma coisa. De fato temos a informação e a negação da informação, e a negação da informação é a ideia da não existência.
    Pode parecer estranho. Mas de fato o homem trabalha com isso a todo momento, só não se dá conta disso. Por exemplo uma pessoa vê uma casa em cima da montanha. Se ele diz que a casa esta a direita abaixo da montanha, aquela informação errada. Mas se diz que esta a esquerda da montanha esta também errada, só existe uma verdade, todas as outras são a negação da verdade que é a falta da verdade. Mas então podemos dizer que a casa esta em cima da montanha. Veja que parece que agora estamos dizendo a verdade, mas se atrás do que vemos existe um ponto mais acima, logo a casa não esta em cima da montanha, esta em um local entre o topo e a base da montanha. Mas podemos buscar descrever mais e mais e nunca chegaremos na verdade absoluta da real localização da casa que esteja livre de imprecisões.
    E nesse ponto que as pessoa dizem que existe a verdade relativa. Mas a verdade relativa é apenas a falta da somatória de todas as verdade para se chegar a verdade absoluta. O problema é que uma vez tendo a razão a ponto de se assegurar conhecer a verdade absoluta, se torna a própria verdade absoluta. A pessoa poderia dizer que isso seria uma crença. Ora mas não é uma crença.
    Primeiro temos que existe a verdade absoluta. Isso é crença? Não pois o contrário faria existir novamente verdade absoluta, logo não existe como escapar da verdade absoluta.
    A verdade absoluta é soma de todas as verdades, de forma que não haja negação da verdade, e que cada verdade seja dependente de todas as verdades. E agora será que é crença?
    Como a verdade absoluta existe, não pode existir verdades que não sejam absolutas dentro da verdade absoluta, logo todas as verdades estão ligadas a outras verdades, de forma que cada verdade é a verdade absoluta.
    Logo não é crença, pois a verdade sendo absoluta, só pode ser verdade absoluta, de fato a verdade absoluta não pode ser uma verdade parcial, pois verdade parcial não é absoluta e portanto é negação da verdade.
    Lembra que falamos que se uma pessoa consegue definir a real localização de uma casa ele se torna verdade absoluta. Pois é se ele conseguir pensar em todas as ligações de todas as verdades em todas as possibilidades, ele se torna a verdade absoluta. Isso é crença? Não é meramente lógica.
    Assim se fundamenta a base do Designer inteligente, ou seja o Designer é nada mais nada menos que a verdade absoluta de que todas as verdades provem, e que estão ligadas.
 



-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 

The foundation of Existence - God Exist IV





 

    The principle of the foundation of existence can be analyzed by Descartes, who says "I think therefore I am". Even if all realities captured by the senses are false, the logic of thinking remains. That is, even though there is a Heinsenberg uncertainty, existence remains by reason without uncertainty. Why there is uncertainty in logic.
    For example, the most basic foundation of logic is absolute truth, and its analysis shows us an absolute norm that can not be altered.
    If I say there is absolute truth, this is in itself absolute, I can not change. Let's say I want to change, and say there is no absolute truth, what happens? The act of saying that there is no absolute truth made what I said became absolute truth. Therefore there is only absolute truth.
    And why can we say that there is relative truth? Why there is the denial of existence. For example when I say exist, I can say it does not exist. What do you have here? The duality of things. The person can say that it does not exist, the point is that the moment it says it does not exist.
    That is, the possibility of mentalising the lack of truth creates the so-called relative truth. Relative truth is all truth that is not absolute. Every truth that is not absolute has as a whole one or more falsehoods, or denials of truth.
    Now the foundation of existence can not be based on beliefs, but on bases that can not be changed. Belief is something that is desired but can not be proven, so it is accepted as an axiom. Absolute truth is not based on belief but on logic. We can idealize about it and build others, but these can be based on beliefs.
    The great problem of the Absolute Truth is that its foundation exists in reason and independent of material means, reason is immaterial. Because it is immaterial, it is not energy that determines reason. If so, the sun would be rational. Not even matter by the same principle. Why, then, where does reason come from? Now reason comes from information. And information and reason are the same. In fact we have information, and the denial of information is the idea of ​​non-existence.
    It may seem strange. But in fact man works with it at all times, just does not realize it. For example a person sees a house on top of the mountain. If he says the house is right down the mountain, that information is wrong. But if it is said that this to the left of the mountain is also wrong, there is only one truth, all the others are the denial of truth that is the lack of truth. But then we can say that the house is on the mountain. See that it seems that now we are telling the truth, but if behind what we see there is a point higher, soon the house is not on top of the mountain, it is in a place between the top and the base of the mountain. But we can seek to describe more and more and we will never arrive at the absolute truth of the real location of the house that is free from inaccuracies.
    And at that point people say that there is relative truth. But relative truth is only the lack of the sum of all truth to arrive at absolute truth. The problem is that once you have reason enough to make sure you know the absolute truth, it becomes the absolute truth itself. One could say that this would be a belief. But it is not a belief.
    First we have that absolute truth exists. Is this belief? No, because the opposite would make absolute truth exist again, so there is no escape from absolute truth.
    Absolute truth is the sum of all truths, so that there is no denial of truth, and that every truth is dependent upon all truths. And now is it belief?
    Since absolute truth exists, there can be no truths that are not absolute within the absolute truth, so all truths are linked to other truths, so that every truth is absolute truth.
    Therefore it is not belief, for truth being absolute, can only be absolute truth, in fact absolute truth can not be a partial truth, since partial truth is not absolute and therefore is denial of truth.
    Remember that we speak that if a person can define the real location of a house it becomes absolute truth. For if he can think of all the connections of all truths in all possibilities, he becomes the absolute truth. Is this belief? It is not merely logical.
    Thus, the basis of the Intelligent Designer is founded, that is, the Designer is nothing less than the absolute truth that all truths come from and are connected.


 


-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 

El fundamento de la existencia - Dios existe IV


    El principio del fundamento de la existencia puede ser analizado por Descartes, que dice "pienso luego existo". Aunque todas las realidades captadas por los sentidos sean falsas, la lógica del pensamiento permanece. O sea que exista realmente una incertidumbre de Heinsenberg, la existencia permanece por la razón sin incertidumbre. ¿Por qué no hay incertidumbre en la lógica.
    Por ejemplo, el fundamento más básico de la lógica es la verdad absoluta, y su análisis nos muestra una norma absoluta que no es posible alterar.
    Si yo digo hay verdad absoluta, tal es en sí absoluta, no tengo cómo cambiar. Digamos que yo deseo cambiar, y diga que no existe verdad absoluta, ¿qué ocurre? El acto de decir que no existe verdad absoluta hizo que lo que dije se volviera verdad absoluta. Sólo existe verdad absoluta.
    ¿Y por qué podemos decir que existe verdad relativa? ¿Por qué existe la negación de la existencia. Por ejemplo cuando digo existir, puedo decir que no existe. ¿Qué se tiene aquí? La dualidad de las cosas. La persona puede decir que no existe, la cuestión es que en el momento que diga que no existe existe.
    Es decir, la posibilidad de mentalizar la falta de la verdad, crea la llamada verdad relativa. La verdad relativa es toda la verdad que no es absoluta. Toda verdad que no es absoluta, posee en su conjunto una o más falsedades, o negaciones de la verdad.
    El fundamento de la existencia no puede estar basado en creencias, sino en bases que no puedan ser cambiadas. La creencia es algo que se desea pero no se puede probar, así se acepta como axioma. La verdad absoluta no se funda en una creencia, sino en la lógica. Podemos idealizar sobre ella y construir otras, pero éstas pueden ser fundamentadas en creencias.
    El gran problema de la Verdad Absoluta es que su fundamento existe en la razón e independiente de existir medios materiales, la razón es inmaterial. Por ser inmaterial no es la energía que determina la razón. Así, el sol sería racional. Ni siquiera la materia por el mismo principio. ¿Entonces de dónde viene la razón? La razón viene de la información. Y la información y la razón son la misma cosa. De hecho tenemos la información, y la negación de la información es la idea de la no existencia.
    Puede parecer extraño. Pero de hecho el hombre trabaja con eso en todo momento, sólo no se da cuenta de ello. Por ejemplo una persona ve una casa sobre la montaña. Si él dice que la casa esta a la derecha debajo de la montaña, esa información equivocada. Pero se dice que esta la izquierda de la montaña esta también equivocada, sólo existe una verdad, todas las otras son la negación de la verdad que es la falta de la verdad. Pero entonces podemos decir que la casa esta encima de la montaña. La verdad es que ahora estamos diciendo la verdad, pero si detrás de lo que vemos hay un punto más arriba, la casa no está encima de la montaña, esta en un lugar entre la cima y la base de la montaña. Pero podemos tratar de describir más y más y nunca llegaremos a la verdad absoluta de la verdadera ubicación de la casa que esté libre de imprecisiones.
    En ese punto que la persona dice que existe la verdad relativa. Pero la verdad relativa es sólo la falta de la suma de todas las verdad para llegar a la verdad absoluta. El problema es que una vez teniendo la razón a punto de asegurarse de conocer la verdad absoluta, se convierte en la verdad absoluta. La persona podría decir que eso sería una creencia. Pero no es una creencia.
    Primero tenemos que existe la verdad absoluta. ¿Es creencia? No pues lo contrario haría existir nuevamente verdad absoluta, luego no existe como escapar de la verdad absoluta.
    La verdad absoluta es suma de todas las verdades, de modo que no haya negación de la verdad, y que cada verdad sea dependiente de todas las verdades. ¿Y ahora será que es creencia?
    Como la verdad absoluta existe, no puede existir verdades que no sean absolutas dentro de la verdad absoluta, luego todas las verdades están ligadas a otras verdades, de modo que cada verdad es la verdad absoluta.
    No es creencia, pues la verdad es absoluta, sólo puede ser verdad absoluta, de hecho la verdad absoluta no puede ser una verdad parcial, pues la verdad parcial no es absoluta y por lo tanto es negación de la verdad.
    Recuerda que si una persona puede definir la ubicación real de una casa se convierte en verdad absoluta. Si es capaz de pensar en todos los vínculos de todas las verdades en todas las posibilidades, se convierte en la verdad absoluta. ¿Es creencia? No es meramente lógica.
    Así se fundamenta la base del Diseñador inteligente, es decir, el Diseñador es nada más que la verdad absoluta de que todas las verdades provienen, y que están ligadas.

  •   2901 Marmora Road, Glassgow,
         Seattle, WA 98122-1090
  •   1 -234 -456 -7890
  •   1 -234 -456 -7890
  • info@yourdomain.com

Sobre nós

A busca da saúde como ideal.


Leia mais

Flickr Photos