Com que povo Jesus se parecia?

    Na tradição se define que o livro de Judas seja escrito por Judas, o irmão de Tiago.
    O livro de Judas cita um livro considerado apócrifo, o livro de Enoque. Encontramos no livro de Judas o seguinte texto:
    Jud 1:9 Contudo, o arcanjo Miguel, quando contendia com o diabo e disputava a respeito do corpo de Moisés, não se atreveu a proferir juízo infamatório contra ele; pelo contrário, disse: O Senhor te repreenda!
    Jud 1:14 Quanto a estes foi que também profetizou Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que veio o Senhor entre suas santas miríades,
    Jud 1:15 para exercer juízo contra todos e para fazer convictos todos os ímpios, acerca de todas as obras ímpias que impiamente praticaram e acerca de todas as palavras insolentes que ímpios pecadores proferiram contra ele.
    E no livro de Enoque encontramos:
1.9 E eis! Ele vem com dez mil santos; para julgar sobre eles e destruir os ímpios, e lutar contra toda carne em relação a tudo o que os pecadores e os ímpios fizeram e forçaram contra Ele.
60.1 No quinquagésimo ano, no sétimo mês, no décimo quarto dia do mês da vida de Enoque. Na parábola, vi como o Céu dos Céus estava abalado violentamente, e o Santo do Altíssimo e os Anjos, milhares e dez mil vezes dez mil, ficaram extremamente perturbados.
    E agora encontramos um problema sério, se Judas é um livro considerado canônico, ou seja dito sagrado, e este livro cita profecias de um outro livro, e se profecias só podem vir de Deus. Como dizer que o livro de Enoque não é profético uma vez citado por Judas?
    Ou consideramos o livro de Judas não canônico, ou o de Enoque canônico. Pois Judas não estava fazendo uma referência histórica. Por exemplo: se um livro bíblico cita um dado histórico, o livro histórico é histórico, não tem a ver com algo inspirado. Mas se cito uma profecia de um livro, estou dizendo que aquele livro tem uma profecia e se eu considero que toda profecia é divina então o livro se enquadra como material divino.
    Mas... como resolveremos isso? O problema está no modo como as pessoas vêem a Bíblia. Existe um grupo de pessoas que vêem os livros da bíblia como um bloco de livros organizados pelo próprio Deus.
    Até alguns anos atrás, a Bíblia continha como padrão os livros apócrifos. Por exemplo: a Septuaginta.  A Septuaginta é considerada como a Bíblia do tempo de Jesus e possuía os seguintes livros: Tobias, Judith, Macabeus, Eclesiásticos, Baruch, que são livros que não estão na versão protestante.
    Então qual foi conservado, a Septuaginta ou a Versão Protestante?
    Por exemplo quando lemos o verso:
1Sa 28:12 Vendo a mulher a Samuel, gritou em alta voz; e a mulher disse a Saul: Por que me enganaste? Pois tu mesmo és Saul.
1Sa 28:13 Respondeu-lhe o rei: Não temas; que vês? Então, a mulher respondeu a Saul: Vejo um deus que sobe da terra.
    Primeira pergunta: quem escreveu o livro de Samuel, pois no verso em questão Samuel já estava morto? E como o livro diz que Samuel é um deus que sobe da terra?       Samuel é deus?
    E no verso.
Jos_24:29 Depois destas coisas, sucedeu que Josué, filho de Num, servo do SENHOR, faleceu com a idade de cento e dez anos.
    Quem escreveu o livro de Josué se no livro conta sobre a morte de Josué?
    Veja que entender a bíblia não é uma ação simplista. Necessita saber o que está acontecendo.
    Quando lemos o livro de Enoque encontramos características que descrevem que tenha fundamentos nos escritos do Pentateuco.
    Deu 33:2 Disse, pois: O SENHOR veio do Sinai e lhes alvoreceu de Seir, resplandeceu desde o monte Parã; e veio das miríades de santos; à sua direita, havia para eles o fogo da Lei.
    Mas o modo textual de Enoque se encontra em semelhança aos profetas menores, como Oséias, Zacarias e Malaquias.
    Enoque cita diversos nomes de Anjos. O que não pode ter vindo da linha do Pentateuco, pois Moisés não cita nome de anjos. Miguel, que é um nome grandemente citado em Enoque, é citado a partir de Daniel, logo Enoque vem de uma ligação de base após o sistema persa.
    Ora, a própria escrita hebraica mudou depois de serem prisioneiros da Pérsia. Mas e como se resolve então o livro de Enoque?
Vamos pensar?
    Primeiro, temos o início da linhagem de Adão, com a morte de Abel e expulsão de Caim, temos a linhagem de Sete e nela encontramos o sétimo depois de Adão, este é Enoque. Ele tendo recebido as profecias e guardado as antigas histórias teria que passar essa mensagem por fator oral.
    Chegamos a Noé e o dilúvio, em que Noé e sua família se salvaram. Os relatos de Enoque teriam que estar salvos na mente de Noé. Depois vem a formação da linhagem de Sem e a divisão das línguas na Torre de Babel. E ainda assim, somente os da linhagem de Sem, teria os relatos de Enoque. Surge Abraão, depois de muito tempo, de uma linhagem em Ur dos Caldeus. Esse Abraão sai de Ur e caminha por diversas terras e teria ainda que conservar os relatos de Enoque. Ocorre os problemas familiares com Jacó e Esaú. Jacó se torna Israel e gera 12 filhos. Ocorre o período de escravidão no Egito. E aí depois de muito tempo aparece Moisés que dá início a escrita hebraica.
    O livro de Enoque foi dividido em aproximadamente 100 capítulos com aproximadamente 10 versículos cada. Chegaria guardado mentalmente toda essa informação até Moisés escrever? Depois de toda diversidade de acontecimentos catastróficos citados?
    Lemos um dos versículos de Enoque
69.2 E eis que os nomes desses anjos: - o primeiro deles é Semyaza, e o segundo Artaqifa, e o terceiro Armen, e o quarto Kokabiel, e o quinto Turiel, e o sexto Ramiel, e o sétimo Daniel, e o oitavo Nuqael, e o nono Baraqiel, e o décimo Azazel, e o décimo primeiro Armaros,...
    E isso continua, seria possível gravar de cabeça toda essa lista somado a todos os outros textos de cabeça?
    Além disso, os livros do Pentateuco são quase totalmente livres de nomes de anjos, no qual encontramos Azazel em Levíticos. Mas os nomes de anjos só vem realmente aparecer nos livros após o cativeiro persa.
    E a forma de escrever o livro de Enoque aparece nos modelos dos profetas menores. Ou seja sua aceitação só poderia ser por um profeta que teve visões sobre Enoque. Fora isso pode ser apenas uma mistura de uma história muito antiga, que alguém tenha ampliado extremamente. Ou seja, a história de Enoque tenha se conservado apenas algumas linhas desconexas e alguém criou sobre elas e deu o nome de livro de Enoque.
    De fato a existência de Judas e sua citação ao livro de Enoque, só determina que uma pessoa consciente tenha uma visão muito mais profunda sobre o que realmente pode se considerar realmente inspirado e o que seja algo criado e imaginado.
    É de fato uma visão muito infantil determinar que Deus tenha unido os livros da Bíblia como é hoje é a bíblia protestante, principalmente contendo livros como Judas, Cantares e outros textos, que em textos mais antigos não aparecem.
    Uma visão muito mais adulta e consciente envolve analisar com lógica e organização textual racional os textos da Bíblia, imaginando uma Entidade que tenha criado o universo com lógica matemática e perfeita ordem.



História, bíblia, formação da bíblia, apócrifos, livro de Enoque
 

  •   youtube.com/buscadaverdade,
       instagram.com/reformadores_da_saude/
  •   1 -234 -456 -7890
  •   1 -234 -456 -7890
  • info@yourdomain.com

Sobre nós

A busca da saúde como ideal.


Leia mais

Flickr Photos